Não existem alimentos ou bebidas ditos “milagrosos” para se conseguir perder peso. Especialista diz que o emagrecimento  ocorre através da fusão de uma alimentação balanceada, atividade física, descanso e hidratação do corpo  

Emanuel Furtado
emanuelfurtado@ootimista.com.br

Água com limão, óleo de coco, refrigerante diet, suco verde, barrinhas de cereais, shakes, vinagre de maçã, canela… Será que esses alimentos e bebidas contribuem mesmo para o emagrecimento? “Nenhum alimento tem o poder de te emagrecer. Todos eles podem ser incluídos em sua  alimentação, desde que você não tenha restrições por conta de alguma patologia. Devemos aproveitar as propriedades benéficas de cada alimento, mas nunca como método de emagrecimento”, avalia a nutricionista Mariana Gurgel.

De acordo com ela, a água como limão, por exemplo, é utilizada quando se quer aumentar a ingestão de vitamina C, que pode auxiliar a reforçar a imunidade. “O óleo de côco pode ser utilizado na substituição de outras fontes de gorduras utilizadas em preparações de refeições. Seu consumo deve ser bem controlado, afinal é fonte de gordura. Suco verde também não opera milagre. Aconselho o uso, para a ingestão de micronutrientes existentes nos ingredientes utilizados no preparo, porém ele também possui calorias. Então, para o emagrecimento, não adianta consumir esses alimentos e não ter controle das calorias ingeridas durante todo o dia”, explica a profissional.

Mariana Gurgel diz que, para emagrecer, precisamos reduzir a quantidade do que comemos, para quando o corpo precisar de substratos para produzir energia, ele se utilize do que já temos em “estoque”. “A melhor forma de conseguir um emagrecimento de qualidade e permanente é através de uma alimentação balanceada, sem muita restrição, atividade física, descanso e hidratação de forma correta. Gosto de destacar a musculação como sendo uma das atividades físicas mais completas para um emagrecimento de qualidade”.

A nutricionista alerta que sempre devemos ponderar, quando nos são apresentadas soluções “milagrosas” para se obter a perda de peso, de forma rápida e sem exigir muito esforço. “Sempre desconfie do que vem fácil e sem esforço. Emagrecimento de qualidade vai muito além  do que somente reduzir o peso na balança de forma brusca. Imagine que você passou dois anos só ganhando peso. Será mesmo que em  um mês você vai conseguir perder tudo que ganhou? Comece, mantenha a constância e queira resultados a longo prazo”.

Segundo ela, é muito comum as pessoas acreditarem que determinado alimento, quando consumido de forma isolada, contribui com a perda de peso. “Muito comum, afinal, para a venda desse certo produto é utilizado uma forte influência da mídia. Se engana quem acredita nisso. Nenhum alimento de forma isolada tem o poder de emagrecer ou engordar alguém. O que vai determinar esse emagrecimento ou esse ganho de peso é, no final do dia, se você terminou com déficit ou superávit calórico”.

Mariana acrescenta que a dieta deve ser sempre calculada por um nutricionista. “Só ele consegue te colocar em um plano e estratégia correta para evitar esse tal ‘’efeito sanfona’’. Nada de fazer dieta do ovo, do líquido e por aí vai, sem ter um acompanhamento”, alerta a profissional. “Por exemplo, se uma pessoa apresenta, em média, um consumo de alimentos equivalente a 1.800 kcal/dia, acompanhado de um gasto energético diário de 3.000 kcal (o que equivale a um saldo negativo de 700 kcal/dia), ocorrerá perda de peso”, exemplifica ela.

Mais

Confira as propriedades de alguns alimentos e bebidas apontados como funcionais para o emagrecimento:

Chá-verde – Possui um composto (epigalocatequina-galato) que contribui para aumentar o gasto energético. Contém antioxidante e cafeína. Não ultrapassar três xícaras por dia.

Refrigerante diet – Apesar da ausência de açúcar, contém outros componentes prejudiciais à saúde, como sódio e aditivos que atrapalham na absorção dos nutrientes pelo corpo.

Suco verde – É um bebida saudável que melhora o funcionamento intestinal e o funcionamento do fígado. Rico em fibras, vitaminas e minerais. Não há comprovação científica de que ajuda no emagrecimento.

Barrinhas de proteínas – Contêm grande quantidade de açúcar e gorduras saturadas – que faz aumentar o colesterol. Importante olhar a lista de ingredientes no rótulo dos produtos.

Shakes – Indicados para substituir as refeições principais, os shakes emagrecem porque concentram teor de calorias inferior ao recomendado a ser consumido pelas pessoas.

Vinagre de maçã – Tem ação antioxidante, diurética e anti-inflamatória. Não existem estudos que comprovem sua eficácia no processo de emagrecimento.

Óleo de coco – Há poucos estudos que comprovam sua eficiência para  emagrecimento, Vale lembrar que possui gorduras saturadas e deve-se ter cuidado com seu uso em excesso.

Água com limão – Não existem estudos que comprovem sua eficácia no emagrecimento. É uma ótima opção de hidratação do corpo e contribui para elevar a imunidade.

Canela – Seu consumo acelera o metabolismo (efeito termogênico) do corpo, mas não há estudos que comprovem que o condimento ajuda na perda de peso.