Vannick Belchior traz a herança artística e uma interpretação única e pessoal da obra do seu pai, Antônio Carlos Belchior. Com a potência na voz e semblante semelhantes ao do cantor, Vannick mergulha num repertório de canções conhecidas nacionalmente, mas também resgata músicas desconhecidas do grande público, chamadas de “Lado B”, que dialogam com o momento atual da cantora. O espetáculo inédito “Das coisas que aprendi nos discos” será no domingo, 22, às 18 horas, no Cineteatro São Luiz.

Os ingressos já estão à venda no valor de R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira) no site do Sympla ou na bilheteria física do Cineteatro São Luiz, de terça a sexta, das 9h30 às 18h, e aos sábados, das 9h30 às 17h. No domingo, 2h antes do evento até o horário de início da atração.

“Este show vai falar do Nordeste, do homem nordestino, de uma forma bem elegante como era de propriedade do meu pai. Quero trazer isso através das músicas, como a canção “Apenas um rapaz latino americano” e de outras que falam do Nordeste e tudo que implica as desigualdades. Acho importante mostrar esse lado social”, conceitua Vannick, que assina a direção geral do espetáculo.

O espetáculo tem a direção musical de Lu D’Sosa, grande músico e produtor que traz novos arranjos para canções consagradas como “Paralelas”, “Como nossos pais” e “A palo seco”. Para Vannick, essas canções são clássicas e, se Belchior estivesse fazendo show, não permitiria que faltassem. É também uma forma de perpetuar o que o pai fazia e o que foi escrito por ele.

Serviço

Show “Das coisas que aprendi nos discos”

Quando: domingo, 22, às 18h
Onde: Cineteatro São Luiz
Entrada: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)
Vendas: SYMPLA – www.sympla.com.br| Bilheteria física do Cineteatro São Luiz (com funcionamento de terça a sexta, das 9h30 às 18h, e, aos sábados, das 9h30 às 17h; aos domingos, 2h antes do evento até o horário de início da atração).