Após o ouriço azul mudar o polêmico visual a pedidos dos fãs, “Sonic – O Filme” estreia hoje nos cinemas. Esta é a primeira vez que o personagem dos games dos anos 1990 é adaptado para as telonas 

Naara Vale  
naaravale@ootimista.com.br

“Uma pequena bola azul com muita energia e um visual muito estiloso”. É assim que ouriço azul mais querido dos anos 1990 se define nos trailers de “Sonic – O Filme”, que estreia hoje (13) nos cinemas. Adaptado dos jogos de videogame pela Paramount Filmes, o longa é dirigido por Jeff Fowler e tem produção de Tim Miller.

Na sua primeira versão para as telonas, Sonic conta com a ajuda de um policial da cidade de Green Hills, Tom Wachowski (vivido por James Marsden), para fugir das autoridades locais. A perseguição começa depois que, para salvar seu planeta de origem, Sonic vem parar na Terra, e acaba causando uma explosão que faz cair a rede elétrica de todo o Noroeste do Oceano Pacífico.

O primeiro encontro entre Tom e seu novo melhor amigo causa espanto ao policial, mas logo ele passa a ajudar o ouriço na fuga. Para capturar Sonic, as autoridades contratam o louco Dr. Ivo Robotnik, interpretado por Jim Carrey – bem à maneira exagerada e cômica do ator. O vilão quer conquistar o mundo e, para isso, precisa da energia de Sonic.

Em um vídeo divulgado pela Paramount, além da aventura da trama, Jim Carrey falou sobre o seu personagem e deu indícios de que o longa vai trazer também uma pitada de nostalgia para as crianças do anos 1990. “Ser capaz de fazer um filme que traz uma boa memória de volta e se conecta com novas gerações foi realmente muito incrível. Eu fui muito sortudo nesse aspecto. Eu me diverti muito. Nós criamos um monstro que não somos capazes de controlar”, declarou.

Já o dublador de Sonic no Brasil, Manolo Rey, que já dublava o personagem nos games e nos desenhos animados, em entrevista ao site AdoroCinema, disse que o filme inovou em relação às demais produções sobre o ouriço azul. “O filme é muito legal porque explica a origem dele e por que ele veio para a Terra. Havia também muita expectativa em relação à mudança de visual do personagem”, contou o dublador.

Mudança de visual

Previsto para estrear em novembro de 2019, o lançamento do longa foi adiado depois que um trailer lançado pela Paramount causou indignação nos fãs de Sonic pela aparência do personagem – totalmente diferente do criado por Yuji Naka e Naoto Oshima para os jogos. A produtora, então, resolveu redesenhar o ouriço, deixando-o com uma aparência mais fiel à original.

Segundo o site Social Films, retrabalhar o visual de Sonic custou US$ 35 milhões. Com isso, o orçamento inicial que estava previsto para cerca de US$ 90 milhões, pode ter chegado aos US$ 120 milhões. Para produções infantis com um apelo nostálgico e popular com esta, no entanto, o prejuízo não é difícil de ser revertido. A estimativa de sites especializados é que só no primeiro final de semana de estreia, o filme arrecade algo em torno de US$ 33-38 milhões.

Assista ao trailer:
https://www.youtube.com/watch?v=zQEjE_M2Esw