Marcos Cintra, então secretário da Receita Federal, foi demitido do cargo. Apesar de o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) ter confirmado a exoneração, nota do Ministério da Economia diz que Cintra pediu demissão. O auditor José de Assis de Ferraz assumirá interinamente a Secretaria Adjunta da Receita.

O desligamento ocorre um dia após o secretário-adjunto, Marcelo de Sousa, apresentar em evento as alíquotas em estudo para a Contribuição sobre Pagamentos, chamada da nova CPMF. Em nota, o Ministério da Economia diz que não há projeto de Reforma finalizado e que só serão divulgadas informações depois do aval de Paulo Guedes.

Confira íntegra da nota do Ministério da Economia
“O Ministério da Economia comunica o pedido de exoneração do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. Esclarece ainda que não há um projeto de reforma tributária finalizado. A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento. A proposta somente será divulgada depois do aval do ministro Paulo Guedes e do presidente da República, Jair Bolsonaro. O ministro Paulo Guedes agradece ao secretário Marcos Cintra pelos serviços prestados. O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto assume interinamente o cargo”.