Não são só as praias e os mais 300 dias de sol ao longo do ano do Ceará que tem habitado o imaginário de brasileiros de outros estados desde o início da pandemia. A possibilidade de investimentos rentáveis em solo cearense também tem despertado interesses, cada vez mais crescentes.

A procura em crescimento pode ser atestada pela Planet Smart City, empresa responsável pela construção das duas primeiras cidades inteligentes inclusivas do Ceará: a Smart City Laguna e a Smart City Aquiraz. Ao lado de um empreendimento similar no Rio Grande do Norte, as três representam as primeiras com esse conceito no Brasil.

Ao longo do ano de 2020, o número de lotes vendidos a pessoas de fora do Ceará aumentou 35% e, como conta a CEO da empresa, Susanna Marchionni, é possível que esse quantitativo termine o ano numa marca maior.

A pandemia, segundo ela, abriu os olhos de investidores para a segurança dos imóveis e a possibilidade de novas ondas, fez pessoas refletirem sobre mudarem-se para casas ou espaços maiores, onde haja sol perene e acesso a muitos serviços.

“Isso acontece também porque o conceito de cidade inteligente já é bastante difundido no eixo Rio-São Paulo. As suas vantagens, como soluções inovadoras em arquitetura e planejamento urbanístico, tecnologia, meio ambiente e práticas de inovação social, são garantias de uma aquisição segura”, complementa ela.

Líder global em empreendimentos com esse conceito, a Planet Smart City oferece residências de alta qualidade e infraestrutura de alto padrão com preço acessível, criando valor de longo prazo para os seus moradores.