Recuperado da covid-19 e de volta às atividades presencialmente, o prefeito Roberto Cláudio escreveu relato do período de reclusão social à revista Veja na última quinta-feira (2). “Não fiquei acamado em nenhum momento, mas a dor muscular era intensa e, por quatro dias, permaneci sem olfato. Foram quatorze dias difíceis (a quarentena termina nesta sexta-feira, 3) […].”Na descrição do período, o gestor pontua como foi administrar remotamente a capital do terceiro estado com mais infecções motivadas pelo novo coronavírus. “Ao longo destes quatorze dias em quarentena, participei de diversas reuniões longas, todas por videoconferência.”

Roberto Cláudio falou também do impacto que sofreu por ter tido parentes acometidos pela doença. “Ter tido três familiares infectados e ter experimentado a contaminação me deram a noção de que estamos, sim, diante de um problema grave que está apenas começando no Brasil.”

No sábado (4), o prefeito visitou as obras do hospital de campanha do Estádio Presidente Vargas, o PV, que devem ficar prontas antes do período previsto inicialmente. Segundo Roberto Cláudio, a construção está com pelo menos 35% da sua totalidade pronta e, assim, o equipamento conta com previsão de entrega para 15 de abril próximo.