O Ceará apresentou queda no número de roubos de carros e de outras ocorrências enquadradas como Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), aponta levantamento da Polícia Militar. Até julho, houve redução por 26 meses seguidos de CVP e, entre Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), foram 16 meses de queda.

O melhor índice divulgado foi o de roubo de carro, que apresentou redução de 48% no acumulado de 2019, passando de 5.738 para 3.010 ocorrências até julho. A Polícia Militar  atribui os bons resultados ao uso de ferramentas como o sistema de videomonitoramento Spia e de cercos inteligentes para recuperar motos e carros furtados, atingindo um ínidice de recuperação do bem de 82%.

O número de CVP 1 (crimes como roubos) também caiu 21,8%, passando de 32.595 ocorrências do nos sete primeiros meses de 2018, contra 25.474 em 2019. Todas as regiões do Ceará apresentaram queda no acumulado, sendo a maior no Interior Sul (de 2.628 para 1.840), Interior Norte (de 2.958 para 2.104), Região Metropolitana de Fortaleza – RMF (de 5.364 para 4.165.) e Fortaleza, com redução de 19,8%, passando de 21.645 em 2018 para 17.365 em 2019.

No CVP 2, que abrange roubo de carga, com restrição de liberdade da vítima, a residência, de veículos e contra instituições financeiras, a redução foi de 46,8%, com 6.626 ocorrências entre janeiro e julho do ano passado, contra 3.524 no mesmo período de 2019.

A maior redução no acumulado do período foi na capital,  com 50,4% a menos: 3.495 (2018) e 1.735 (2019). Em seguida, RMF (de 1. 749 para 877), Interior Sul (de 592 para 379) e Interior Norte (de 790 para 533).