Príncipe Harry e Meghan Markle deixaram suas posições como membros-sênior da Família Real há alguns meses, mas seus nomes ainda são os mais comentados nos tabloides ingleses e os que mais figuram as notícias de bastidores da realeza britânica.

Nesta semana, foi lançado o livro “Finding Freedom”, de Omid Scobie e Carolyn Durand, que conta o backstage da monarquia mais célebre do mundo e a saída de Harry e Meghan das funções oficiais.

Entre as revelações da publicação estão um “treinamento terrorista”, invasão de hackers e a rivalidade entre os príncipes.

Confira os pontos de destaque do livro:

  1. Harry acreditava que a equipe de William estava fazendo de um tudo para fazer seu irmão mais velho parecer melhor do que ele.
  2. Meghan e Harry foram forçados a despedir a primeira babá de Archie devido a um “incidente durante a noite”. O livro afirma que a razão da demissão foi pouco profissionalismo e irresponsabilidade. A moça foi demitida na segunda noite de serviço…
  3. A rainha Elizabeth II gostava muito de Meghan e deu a ela uma “masterclass real”. Ela também disse que era “muito inteligente e boa em entender o que é necessário”.
  4. Meghan chorou ao se despedir da equipe que cuidou dela durante o período em que foi apenas noiva de Harry. O time acabou virando uma espécie de “família” para ela.
  5. Depois que sua relação com Harry se tornou pública, Meghan recebeu um “grande número de ameaças” e precisou passar um treinamento do SAS (Serviço Aéreo Especial) por dois dias. Ela considerou tudo “intenso e assustador”. Tratou-se de uma preparação para todos os cenários possíveis de alto risco, como sequestro e ataques terroristas. A duquesa chegou a ser “colocada na parte de trás de um carro” por um “terrorista” e levada a um local antes de ser salva pelos oficiais.
  6. Um hacker russo roubou centenas de fotos pessoais dos casais, incluindo fotos do casamento em que a rainha aparecia. “Harry e Meghan ficaram alarmados ao saber que era tão fácil obter arquivos pessoais deles”, observaram os autores do livro. As imagens chegaram a ser publicadas na internet, mas muitas pessoas acharam que eram falsas.
  7. A parte mais difícil da saída do casal da Família Real foi quando Harry precisou abdicar de seus títulos militares. Tendo servido ao exército por dez anos e feito missões no Afeganistão, o príncipe ainda pode usar suas medalhas como militar aposentado. Segundo fontes próximas ao casal, ele teria dito estar devastado por ter que abdicar de seus cargos. Enquanto Meghan falou para uma amiga que achava esta medida “desnecessária” e que afetaria toda a comunidade de militares veteranos.