Já são muitos os contadores de histórias espalhados pelo País que vêm fazendo a alegria e entretendo a criançada através de lives pela internet. Confira dicas!

Emanuel Furtado
emanuelfurtado@ootimista.com.br

Ainda na barriga da mãe, a contação de histórias na vida da pequena Marina Valério se fez presente e virou rotina ao longo do tempo que permeia os seus cinco anos. Antes de adormecer, após um tradicional dia de aula integral – período anterior ao Covid-19 –, o pedido sempre chega: “Mamãe, conta uma história?”. Criativa e com seu fantástico mundo imaginário particular, Marina é das incansáveis. “Ela não dorme sem história. As vezes, no próprio banho, a gente conta algumas”, diz a mãe Aline Valério, que é professora.

Nesse período necessário e solidário de reclusão em casa, Aline avalia que, as histórias contadas em lives e encontradas nas plataformas digitais com facilidade, têm sido grandes aliadas do cotidiano. “Elas vêm compor ainda mais o nosso dia, já que a gente também precisa trabalhar em casa e manter a criança em uma rotina, onde procuramos não levar o peso dessa quarentena provocado pelo vírus”, explica.

Atriz e contadora de histórias, Paula Yemanjá destaca o papel de interação que as lives proporcionam a quem as assiste. “É um instrumento em que as pessoas podem mandar perguntas, ao contrário de um vídeo já filmado”. Para ela, a situação de confinamento que estamos vivendo, “mais do que levar os contadores para a internet, coloca em evidência alguns desses profissionais que já trabalhavam dentro desse campo de atuação”.

Raimundo Moreira, também ator e contador de histórias, diz que o momento deve ser trabalhado dentro do campo do possível, “que é poder oferecer as histórias pelos fios da internet”. “É um momento para você perceber o tamanho da força e da potência de uma história que, mesmo a milhares de quilômetros de distância, consegue chegar e tornar imagens fortes no imaginário das crianças e adultos. Eu sempre defendi a ideia de que a história mais potente e de maior força é aquela que você faz ao vivo, na hora, olho no olho”.

E é nesse “olho no olho”, através de lives diárias, que a empresa Impulsionando Arte (@impulsionandoarte) preparou uma “série de ativações”, e criou uma vasta programação para auxiliar os pais durante esse período com a meninada. Por lá, contações de histórias e muitas brincadeiras.

Mais
Confira também alguns perfis que farão lives em tempos de novo coronavírus:

•Fafa Conta – @fafaconta
•Mãe que lê – @maequele
•Carol Levy- @carollevy
•Marina Bastos- @ marinabastoshistorias
•Camila Genaro – @camila.genaro
•Mariane Bigio – @marianebigio
Impulsionando arte – @impulsionandoarte