Mansão de R$ 5,5 milhões compradas com o irmão Luccas, carro BMW X6 de mais de R$ 310 mil, caneta Dupont de edição limitada de R$ 10 mil e um Apple Mac Pro de R$ 182 mil são apenas alguns do artigos de luxo que o influenciador Felipe Neto conseguiu alcançar até agora, com 33 anos.

Os maiores bens de Felipe, no entanto, são sua própria imagem (para tê-lo como garoto-propaganda, uma marca precisa desembolsar pelo menos R$ 140 mil por um minuto de anúncio) e o canal do influenciador no YouTube, que soma 42,3 milhões de inscritos. Segundo estimativas do portal Social Blade, o canal tem uma receita anual de até R$ 72 milhões.

A trajetória de Felipe Neto, desde a infância até virar fenômeno da internet e construir seu próprio império, é contada no livro “Felipe Neto: O Influenciador”, uma biografia não-autorizada escrita pelo jornalista Nelson Lima Neto.

Apesar de não ter tido a autorização do biografado, Felipe Neto aprovou a leitura. Segundo ele, alguns pontos como desavenças com algumas pessoas estão exageradas, mas, no geral, os dados batem com a sua vida. “Foi incrivelmente esquisito ler uma biografia sobre mim. Eu não tive qualquer participação no livro, é não autorizado. Posso dizer q quase tudo dentro dele está correto, inclusive a exposição dos meus defeitos”, escreveu o influenciador na sua conta do Twitter.