Em tempos de quarentena, a Google Arte e Cultura uniu-se com mais de 500 museus para oferecer visitas virtuais a algumas das coleções mais icônicas do planeta. O Musée d’Orsay, em Paris, o MoMa, em Nova York, e o Van Gogh Museum, em Amsterdã, estão bem aí, na tela de seu computador ou smartphone

O planeta inteiro faz esforços para conter a pandemia do Covid-19 e praticar o distanciamento social tem sido uma das medidas eficazes para evitar a proliferação de novos casos. Portanto, ficar em casa não é apenas uma opção e, infelizmente, aquela tão sonhada viagem internacional deve ficar para depois.

A boa notícia? Não é preciso deslocar-se para conhecer algumas das atrações mais disputadas de cidades como Nova York, Paris, Amsterdã e Madri. A Google Arte e Cultura uniu-se a mais de 500 museus ao redor do mundo para oferecer visitas virtuais a grandes coleções, permitindo que internautas possam conferir obras icônicas pela tela do computador ou smartphone, a apenas “alguns cliques de distância”. E, sendo ainda mais otimista, tudo gratuitamente e sem as imensas filas de espera. 

Na página (https://bit.ly/2UkwYgV), é possível filtrar os museus por ordem de popularidade e alfabética. Um mapa mundi também mostra as opções disponíveis por localização. Também é possível pesquisar diretamente pelo nome das instituições. Somente nos arredores de Paris, capital da França, são mais de 80 opções. É lá que fica o mais popular da plataforma, o Musée d’Orsay. No museu, é possível conferir obras de mestres como Monet, Cézane, Gaugin e Van Gogh – o holandês, por sinal, possui um museu dedicado à sua arte em Amsterdã, que também pode ser visitado virtualmente.

Ainda falando em Van Gogh, uma de suas telas mais famosas, Noite Estrelada, é uma das principais atrações do MoMa, em Nova York, que disponibiliza mais de 120 obras, entre pinturas, esculturas, instalações e até peças de roupas, para a apreciação virtual. 

As opções são muitas. Os clássicos atemporais do Renascimento italiano podem ser apreciados na Galeria degli Uffizi, em Florença. Ainda pela Europa, no The Munch Museum em Oslo (Noruega) está outro ícone das artes: a tela O Grito, de Edvard Munch, que em 2012 foi leiloado por quase US$ 120 milhões, tornando-se à época o mais caro de todos os tempos. Entre outras opções imperdíveis estão as coleções do Metropolitan Museum of Art, em Nova York, do The State Hermitage Museum, em São Petersburgo (Rússia), e do The National Gallery e Tate Britain, em Londres (Inglaterra). 

Se a intenção é fugir dos clássicos, a plataforma ainda oferece opções de museus em países como Japão, Índia, África do Sul, Austrália, Mongólia e Nigéria, entre outros nos quatro cantos do planeta. O Brasil, claro, não ficou de fora. Que tal fazer uma visita ao Masp, em São Paulo, ou a Inhotim, em Minas Gerais? 

Mais visitados

1 – Musée d’Orsay – Paris

2 – MoMa – Nova York

3 – Van Gogh Museum – Amsterdã

4  – Uffizi Gallery – Florença

5  – National Gallery of Art – Washington D.C.

6 – Belvedere – Viena

7 – The State Hermitage Museum – São Petersburgo

8 – Rijksmuseum, Amsterdã

9 – Sorella Museum, Madri

10 – Museo Dolores Olmedo, Cidade do México

Visite: https://bit.ly/2UkwYgV