As receitas da Fraport com os aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre chegaram a 228 milhões de euros de janeiro a setembro de 2019, o que representa crescimento de 63% ante o mesmo período do ano passado, sendo a maior variação entre todos os equipamentos administrados pela empresa.

Nos nove primeiros meses do ano, a resultado líquido da Fraport Brasil foi de R$ 10 milhões de euros, uma alta de 61,3%. Apenas no terceiro trimestre as receitas da Fraport Brasil foram de 65,3 milhões de euros (+3%), com resultado líquido de 5,1 milhões de euros (+88,9%). Os dados constam no balanço global da alemã, divulgados ao mercado na última quinta-feira (8).

Além de integrar o grupo de maior crescimento em receitas, Fortaleza também tem o maior crescimento em passageiros dentre os aeroportos da Fraport, conforme já antecipado pelo Tapis Rouge. A alta na movimentação foi de 10,8% nos nove primeiros meses do ano, somando 5,3 milhões. Já a movimentação de cargas subiu 2%, chegando a 33 mil toneladas. A movimentação foi de 44 mil pousos e decolagens, um crescimento de 3,6%.Em Porto Alegre, onde as obras enfrentam entraves burocráticos, a variação foi negativa de 0,2%, com 6,08 milhões de passageiros movimentados no período.

As receitas do Grupo Fraport foram de 2,85 bilhões de euros nos primeiros nove meses do ano, uma alta de 12%. Os investimentos, excluindo bancários e mobiliários, somaram 919,4 milhões de euros, uma alta de 65,6%. “As principais causas para isso foram maiores investimentos na Fraport Grécia, no Grupo Fortaleza, Porto Alegre e Lima, e maiores investimentos na unidade de Frankfurt”, explica a empresa no seu relatório trimestral.

Fraport Q3