Uma das maneiras que o entretenimento se reinventou durante a pandemia foi a gravação remota. Esse artifício foi usado por vários setores da indústria e estará presente na série “Amores Possíveis” do Globoplay.

Quem teve sorte foram as famílias compostas de artistas e profissionais da áreas. E foi o que aconteceu com Fernanda Montenegro e Fernanda Torres. Mãe e filha estão em isolamento na região serrana do Rio de Janeiro e contaram com o apoio do diretor Andrucha Waddington, marido da mais nova, e de seus filhos para as gravações da série.

Em uma casa com tantas pessoas envolvidas com a arte e a televisão, a produção pode ser considerada profissional. Na atuação estão mãe e filha, enquanto o genro/marido é o diretor e filhos/netos atuam no backstage com funções técnicas e até participam de algumas cenas.

Fernanda Torres contou, em entrevista ao Gshow como foi trabalho em família:

“Como não poderíamos contar com uma equipe fora da família, que sabíamos que estavam quarentenados aqui, o Andrucha acabou arregimentando a prole. O Pedro Waddington, meu enteado, que já dirige profissionalmente, veio co-dirigir e assinar a fotografia com o João Faissal, o único que não tem ligação de sangue e é parceiro do Pedro e, além dos testes para covid, cumpriu 14 dias de isolamento para poder se juntar à trupe.

Os dois assinam a fotografia e o meu filho mais velho, o Joaquim, assumiu o som; meu sobrinho Davi Torres, que está cursando faculdade de cinema, virou assistente de direção, de produção, e todos nós assumimos tudo: da maquiagem ao cenário, da maquinaria, à iluminação, da continuidade à limpeza do set, estamos com a língua de fora, trabalhando doze horas por dia, com o plano de filmagem colado na geladeira, mas muito emocionados com essa experiência.”

Com episódios independentes, o enredo da história com as Fernandas é sobre uma mãe que tenta esconder da filha que a pandemia acabou, porque a quarentena acabou aproximando as duas.

Além da dupla, casais de atores, que estão isolado juntos, foram confirmados no elenco: Taís Araújo e Lázaro Ramos, Luísa Arraes e Caio Blat, e Fabíula Nascimento e Emílio Dantas.

Sob autoria de Jorge Furtado, “Amores Possíveis” ainda não tem data de estreia.