Em clima de nostalgia, “Tom & Jerry – O Filme” (2021) estreia oficialmente hoje (18), nos cinemas de todo o Brasil. Dessa vez, a confusão da dupla se passa em um hotel de luxo de Nova York. O longa é um live-action combinado com animação

Naara Vale
naaravale@ootimista.com.br

Quem nasceu na década de 1980 (ou antes) cresceu acompanhando uma das rivalidades mais famosas da televisão: Tom versus Jerry. Em 2021, as confusões entre gato e rato ganharam um novo enredo com o lançamento de “Tom & Jerry – O Filme”, uma animação combinada com live-action do diretor Tim Story. A produção vem sendo exibida em sessões antecipadas em algumas salas de cinema desde o dia 11 de fevereiro, mas a estreia oficial do longa acontece hoje (18), nos cinemas de todo o Brasil.

As tentativas de Tom de pegar Jerry já foram tantas e tão malsucedidas que o gato ganhou até uma torcida ao longo do tempo. Há quem diga que o vilão da história é, na verdade, Jerry, que vive a provocar o gato e ainda faz o coitado apanhar a cada episódio. Mas, e se um dia Tom finalmente pegasse Jerry? Apesar de ser algo que muitos espectadores esperam, ainda não é agora que teremos essa resposta.

Em “Tom & Jerry – O Filme”, a caça de Tom continua, mas, dessa vez, dentro de um luxuoso hotel de Nova Iorque, o Hotel Royal Gate, onde estão sendo realizados os preparativos para o casamento de celebridades. Foi lá que Kayla, vivida pela atriz Chloë Grace Moretz, conseguiu um emprego temporário para ajudar na organização do casamento-evento, mas diante das confusões geradas por Jerry, acabou incumbida da missão de expulsar o rato do hotel.

Para isso, ela contrata o suposto maior predador de ratos: o gato. Este, porém, é Tom, o mesmo que, há décadas, tenta pegar Jerry e nunca consegue. As tentativas, no entanto, vão garantir ao público muita diversão e muita confusão dentro do hotel. O caos é acompanhado também pelo outro organizador do evento Terrance (Michael Peña) e DuBros (Rob Delaney).

Com roteiro de Kevin Costello, “Tom & Jerry – O Filme” (2021) foi produzido e desenvolvido pela Warner Bros. A produção conta ainda com Jordan Bolger e Ken Jeong no elenco.

Do cinema para a tv

Esta não é a primeira vez que Tom e Jerry aparecem nas telonas. Os personagens, na verdade, foram criados para o cinema e só depois ganharam fama na televisão. A dupla nasceu pelas mãos de William Hanna e Joseph Barbera, em 1940, na animação curta chamada “Um Bichano em Maus Lençóis”, criada para ser exibida antes de um filme. Na época, tinham o nome de Jasper e Jinx. O sucesso foi tanto que, depois disso, apareceram em vários outros curtas e ganharam sete Orcar.

Na TV, eles integraram o catálogo da produtora Hanna-Barbera (dos seus criadores), os mesmos que levaram às telinhas desenhos que marcaram gerações como “Scooby-Doo”, “Os Flintstones”, “Os Jetsons”, “Zé Colmeia” e “Corrida Maluca”. Já em 1992, Tom e Jerry ganharam a sua primeira versão em longa-metragem para cinema, com o filme “Tom & Jerry: O Filme”.

Mas diferente da produção atual, em que atores de verdade contracenam com animações, o primeiro longa foi todo de animação. Na versão que estreia hoje, todos os bichos que aparecem cena (gatos, ratos, cachorro, cavalo, pombo e elefante) são desenhos animados e falam, com exceção de Tom e Jerry.

Trailer oficial dublado