Inspirado em uma história real, o longa Pureza chega aos cinemas nesta quinta-feira (19). Dira Paes interpreta uma mãe à procura do filho, vítima de trabalho escravo 

Danielber Noronha 

danielber@ootimsita.com.br

Em 2021, pelo menos 1.671 pessoas foram resgatadas em situação de escravidão contemporânea no Brasil. É o que diz levantamento do Ministério Público do Trabalho. Ao todo, a pasta recebeu 1.415 denúncias apontando suspeitas de trabalho escravo, aliciamento e tráfico de trabalhadores – realidade que endossa um problema crônico no País, reforçado pelos períodos de maior pico da pandemia da covid-19. Quem viu de perto a dor dos mais recentes moldes de escravidão foi a oleira Dona Pureza, natural de São Lúis, no Maranhão, que partiu em uma verdadeira cruzada até a Amazônia, em busca do filho que acabou sendo vítima deste mal. A história de vida e luta da mãe inspirou o longa-metragem Pureza, que chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (19), após rodar inúmeros premiações nacionais e internacionais.

Quem dá vida à matriarca do filme é a atriz Dira Paes, que também está brilhando em um dos papéis centrais do remake de Pantanal, na TV Globo. A obra inicia mostrando o sertão nordestino do início da década de 1990, retratando a labuta de Pureza e do filho, Antônio Abel (Matheus Abreu), na confecção de tijolos. Insatisfeito com a vida que leva ao lado da mãe na olaria, ele parte para tentar a sorte no garimpo, nos confins da Amazônia brasileira.

Após meses sem notícias do filho, ela decide partir em sua procura, levando apenas um retrato de Abel e uma bíblia na bolsa. Com uma narrativa ágil, o filme constrói uma heroína bem brasileira, que encontra forças na religião e na esperança inabalável de encontrar o filho, seja vivo ou morto.

Na busca, ela conhece de perto a rotina traiçoeira de um sistema de aliciamento e escravidão de trabalhadores contratados para derrubar grandes extensões de mata nativa a fim de converter a área em pastagem para o gado. A realidade na fazenda é construída através de relatos chocantes dos trabalhadores e cenas que dão conta da degradação da vida humana em tais ambientes. Sensibilizada com a luta que deixa de ter motivação pessoal e passa a abranger a preocupação com os colegas, Pureza decide buscar ajuda com os órgãos oficiais do governo, dando voz aos escravizados.

Engajamento social
“Pureza tem carga de realidade suficiente para despertar a sociedade brasileira para a tragédia do trabalho escravo contemporâneo e ainda atuar de forma preventiva para essa situação. Quando um trabalhador comum assiste a este filme, ele entende a mecânica do trabalho escravo, como acontece o aliciamento, por que seus documentos são confiscados”, destaca Renato Barbieri, diretor do filme. Em paralelo, estão sendo realizadas sessões em regiões vulneráveis do Brasil, com intuito de aumentar a consciência da população sobre este problema que afeta diretamente a dignidade humana.

O longa foi construído através de um processo inédito de engajamento social desde sua viabilização, que conta, até agora, com a participação de mais de 85 organizações atuantes na causa contra a escravidão contemporânea. Ainda nesta perspectiva, a produção do filme realizou, no último dia 13 de maio, um “tuitaço” com hashtags que pediam pelo fim do trabalho escravo através das redes sociais.

Reconhecimento 
O filme brasileiro já foi agraciado com 28 prêmios nacionais e internacionais. Somente Dira Paes foi premiada cinco vezes como Melhor Atriz, inclusive no 17º Salento International Film Festival, na Itália. Pureza também foi eleito o Melhor Longa-Metragem na Categoria Symbiosis do Festival Internacional de Cine – El Cine Suma Paz, da Colômbia.

Antes mesmo de ter sua história exibida nas telonas, a Pureza da vida real se tornou um símbolo da luta anti-escravidão no mundo inteiro, sendo agraciada em 1997, em Londres, com o Prêmio Antiescravidão, conferido pela organização não-governamental britânica Anti-Slavery International.

Serviço 
Pureza
Longa-metragem protagonizado por Dira Paes tem estreia nacional nesta quinta-feira (19) nos cinemas

Assista ao trailer do filme Pureza: