Durante o período mais severo de lockdown no Brasil, muitas famílias se viram diante do novo desafio de cozinhar para poderem se alimentar, já que grande parte dos restaurantes estiveram fechados por muito tempo. Diante da crise econômica enfrentada no país, não foram poucos os brasileiros que precisaram até mesmo aprender a cozinhar para ter uma alimentação caseira saudável e de menor custo. Estudo divulgado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) revela que o hábito de cozinhar em casa cresceu 28%.

FACHADA_03 Scaled
Allure Meireles

Reunir familiares e amigos em casa também é um hábito que veio para ficar, já que grandes aglomerações e locais fechados deixaram de ser opção. Uma onda de “chefs” amadores aumentou bastante o engajamento nesse segmento, com necessidades desde o básico até pratos refinados, que têm preços altíssimos se consumidos em grandes restaurantes.

O chef de cozinha Edil Costa diz que, no início do isolamento social, tomou a decisão de criar mais conteúdo nas suas redes sociais. “Percebi um aumento substancial do número de seguidores que passaram a acompanhar as receitas e dicas de cozinha que eu passava quase que diariamente na minha página. Rapidamente, mais de 100 mil novos seguidores passaram acompanhar as minhas receitas, interagindo fortemente em todos os conteúdos postados”, afirma o chef.

Como um forte exemplo de que a necessidade é o que faz a demanda do mercado, até mesmo a projeção imobiliária com locais específicos para esta atividade ganhou a atenção de construtoras. Com áreas comuns e de lazer geralmente encontradas em novos empreendimentos, o espaço gourmet é um dos diferenciais mais procurados para aquisição de novos imóveis na pandemia.

Daniel Simões, diretor comercial na J. Simões Engenharia, destaca que o mercado imobiliário precisa estar atento às mudanças no comportamento das pessoas. “Percebemos que não é de hoje que cozinhar passou a ser um hobby das famílias. Não apenas o hábito mudou, mas os apartamentos também. A cozinha, que antes era um espaço de serviço, muitas vezes passou a ser o centro dos encontros e uma forma deliciosa de receber amigos e a família”.

O empreendimento recém-lançado pela empresa, Allure Meireles, é um exemplo dessa mudança. Nele, a cozinha inverteu a posição tradicional com a sala de estar e agora está integrada à sala de jantar e varanda gourmet. “Essa mudança não ocorreu apenas dentro dos apartamentos, mas nas áreas comuns também. O salão de festas mudou de lugar e propósito. Agora ele é um Lounge Gourmet, integrado ao Deck e a área da piscina no que chamamos de Pool House”, reforça Daniel.