Confira os melhores momentos da entrevista no canal Tapis Rouge News no YouTube:

O segmento de arquitetura e decoração de Fortaleza ganhou um player de peso: a Cinex Arch, com produtos que prometem revolucionar o mercado por trazer aço e vidro para novas aplicações. A marca utiliza tecnologia italiana na produção de artigos sob medida para casa, tanto decorativas quanto de movelaria e de arquitetura, utilizando esses dois materiais.

Os produtos Cinex Arch trazem a durabilidade e a resistência do alumínio e do vidro para dentro das construções, graças a várias tecnologias para moldar e revestir as peças. Assim, são oferecidas pele de vidro, guarda-corpo, portas de entrada, divisórias, revestimentos e coifas. Da parte de móveis, podem ser encontradas mesas, cadeiras, estantes e cristaleiras.

Cada peça é fabricada em Bento Gnçalves (RS) para um projeto específico, com acompanhamento da montagem (paredes e pisos perfeitamente alinhados são essenciais para a instalação), e possuem um prazo médio de 45 a 90 dias. Já as esquadrias podem chegar entre 90 e 120 dias “devido ao fato de ser sob confeccionada para atender à demanda de cada cliente, com design, performance e durabilidade”, explica o empresário André Oliveira.

André atua no segmento de decoração de alto padrão desde 2007 e, além da nova loja, localizada na Barão de Studart, possui outras duas empresas, a franquia da Marcatto e a Misuratto Móveis Planejados.

IMG_2708-e1565214771274 André Oliveira: Cinex Arch reinventa o uso do vidro e do alumínio na decoração
André Oliveira lança a Cinex Arch Fortaleza.

A Cinex Arch produz peças sob medida. Como garantir que as peças terão o resultado esperado? Tudo que é adquirido na nossa loja tem projeto, estudo de viabilidade e conferência in loco. O setor de desenvolvimento de produtos recebe o projeto e confecciona sob medida, de acordo com cada solicitação. Não temos limitação prévia de atendimento e podemos fazer, inclusive, vidros personalizados.

Quais são as possibilidades de personalização dos produtos Cinex?
Temos um leque de produtos bem vasto, são mais de mil combinações entre perfis e vidros, além de fazer a estampa de vidro que for solicitada: foto da família, paisagem… podemos desenhar no vidro o que o cliente quiser, além das estampas já disponibilizadas pela fábrica.

O mercado local está preparado para utilizar produtos de alumínio e vidro ao invés dos tradicionais? O que você acha que deve vender mais da gama?
Em um primeiro momento, as esquadrias vão passar por um período de conhecimento pelo mercado. Queremos que os arquitetos e os clientes finais conheçam, porque é mais vantajoso, é uma linha totalmente baseada nos padrões europeus de performance. Por isso, as portas e revestimentos vão ter um volume maior de vendas. Mas, a longo prazo, a nossa aposta é nas esquadrias. Nosso intuito é, a longo prazo, revolucionar a forma como se encara componentes para residência.

Você acredita que os preços ligeiramente mais elevados que os produtos tradicionais devem diminuir a competitividade?
O nosso produto se paga pelo uso. Nós tentamos trabalhar com o cliente a diferença de valor para preço. O que vendemos tem valor agregado, é design, é sofisticação, é qualidade e durabilidade. É um produto que se paga ao longo do tempo. A gente não vai pra seara de preço a qualquer custo, mas sim qualidade a qualquer custo.

Além da resistência maior, os produtos Cinex têm garantia estendida?
Todos os produtos têm garantia de pelo menos 10 anos, mas são produtos que têm uma necessidade mínima de manutenção. Porta de madeira pode empanar, inchar com a umidade e várias outras coisas podem acontecer. Com alumínio e vidro não existem esses problemas e tudo da Cinex Arch é verticalizado, nada é terceirizado. Todas as etapas de produção, comercialização e montagem, tem alguém da Cinex.

O segmento de decoração é fortemente atrelado ao imobiliário, e por isso foi atingido pela crise. Você espera uma retomada em breve?
A gente está passando por um momento de ajuste no mercado imobiliário. Houve uma retração que gerou uma super oferta, e agora há um ajuste entre oferta e demanda. Estamos passando por essa entressafra, acredito que em 2020 vai haver uma retomada de entregas e isso puxa a alta no mercado de móveis planejados.