A Boeing anunciou que desenvolveu um bastão de luz ultravioleta para ajudar na desinfecção de aeronaves. Segundo a empresa, a tecnologia é capaz de matar 99,9% de agentes infecciosos, sendo capazes de esterilizar objetos, como poltronas e mesas de refeição.

Sendo um dispositivo móvel, o aparelho pode ser transportado com facilidade entre aeronaves para realizar a higienização entre um voo e outro. Esse método não excluirá a limpeza minuciosa realizada durante a pandemia. O produto faz parte do projeto “Viagem com Segurança”, que desensolve soluções para diminuir riscos à saúde nos aviões.

Também, como parte de suas iniciativas para combater o coronavírus a bordo, a Boeing desenvolveu um banheiro equipado com luz ultravioleta que passa por um processo de desinfecção automático após cada uso, eliminando 99,9% dos germes presentes em suas superfícies em aproximadamente três segundos.

A Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, participou de teste do novo bastão da Boeing. Foram entidades científicas como ela que ajudaram a empresa a identificar a eficácia de 99,9% do aparelho.

Ainda assim, aqui no Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou uma nota na qual reforça que não há evidências científicas de que a luz ultravioleta (UV) seja eficaz como única forma de eliminar o coronavírus.

A Boeing ainda está no processo de escolher uma empresa para produzir o instrumento em larga escala, mas prevê que o aparelho deve chegar ao mercado ainda no último trimestre de 2020.