Bloco afro mais antigo do Brasil, Ilê Aiyê traz show “Que Bloco é Esse?” ao palco do Cineteatro São Luiz, mostrando riquezas do continente africano e posicionando o papel do negro na sociedade atual 

Danielber Noronha 

danielber@ootimista.com.br

Se passaram mais de 20 anos desde a última vez que os integrantes da Band’Aiyê, braço do bloco afro Ilê Aiyê, saíram em turnê pelo Brasil. Agora, passadas mais de duas décadas, eles percorrem as capitais brasileiras com o show “Que Bloco é Esse?” e abrem praça em Fortaleza hoje (29), a partir das 20 horas, no palco do Cineteatro São Luiz, em um show que mescla música, canto e atuação. Ingressos estão à venda no site Sympla e custam R$ 40 (meia) e R$ 80 (inteira).

Novos discursos 
A principal diferença entre as épocas, para além do cenário pandêmico, conforme compara o mestre Mário Pam, regente do Bloco, é se apresentar em uma sociedade onde a figura da pessoa negra tem ganhado cada vez mais espaço, embora, ainda segundo ele, seja necessário avançar muito mais em busca da igualdade plena. Além disso, elenca, o show está mais robusto em relação aos elementos que remetem à África – raiz de inspiração do bloco -, com novas canções e mais ritmos percussivos. “Nossa mensagem está caminhando para esse lado de exaltação do negro e da igualdade racial, trazendo um pouco desse novo levante. Uma nova música fala: ‘Eu quero saúde e estudar, viver contente/Me formar, trabalhar, ter mais valor/Secretário de estado, ser ministro/Jornalista, engenheiro, senador'”, adianta Pam.

Além de uma mensagem mais atualizada, eles estão pousando em um território ainda pouco explorado, o teatro, diferente das ruas e avenidas onde estão acostumados a entoar os sons da resistência. Contudo, pondera o mestre, o show fará uso da dinâmica do ambiente novo para dar mais emoção ao espetáculo. “Vamos levar uma estética cênica ao show. Queremos impactar o público a partir disso, para além da música e do canto”, detalha.

Montagem
Ao todo, o show contará com quatro blocos musicais intercalados por grandes clássicos do público, como Pérola Negra, Negrume da Noite e O Mais Belo dos Belos. O continente africano é o tema do primeiro bloco de músicas do espetáculo, com canções que homenageiam países como Angola, Guiné e Costa do Marfim. Além da homenagem à África, o show também dedica um bloco às mulheres negras, com destaque para a performance da Deusa do Ébano, e à Mãe Hilda Jitolu, a grande matriarca da entidade. “Já o último bloco é dedicado às canções que fazem a história do Ilê Aiyê. A ideia é finalizar com uma grande celebração”, comenta o produtor artístico Sandro Teles.

Em cada cidade onde passa o projeto, está prevista uma ação de formação de plateia a partir da interação dos músicos da banda com instituições convidadas que trabalhem com socialização e formação de jovens através da arte. Em Fortaleza, a atividade contará com os integrantes da Casa Mãe África, no Teatro São Luiz, também hoje. E para conferir o show, dentro da cota de ingressos sociais, foram convidados os integrantes do Projeto Kebra Mola e do Maracatu Vozes da África.

Avanços 
Mestre Mário Pam celebra também as conquistas da população negra ao longo dos últimos anos. “Temos visto figuras negras participando cada vez mais de campanhas publicitárias, sendo âncoras de jornais, protagonistas de novelas e filmes. Temos o Lázaro Ramos com o recente ‘Medida Provisória’, intelectuais como Djamila Ribeiro e vimos também as escolas de samba do Carnaval com uma explosão de temas voltados às africanidades, contra a intolerância religiosa e o racismo. Tudo isso chega positivamente e nos serve de inspiração”, comemora. O regente, porém, aponta um longo caminho pela frente: “Ainda precisamos estar em mais espaços de poder de decisão, estando dentro das políticas de maneira efetiva, além de questões de empregabilidade dignas e muitas outras”, frisa. “Há muito a ser feito, mas estamos no caminho”, completa.

Serviço
Ilê Aiyê: Que Bloco é Esse?
Hoje (29), a partir das 20h
No Cineteatro São Luiz (R. Major Facundo, 500 – Centro)
Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)
Vendas: Sympla

Mais 
Outros eventos em Fortaleza

Garota VIP no Estacionamento da Arena Castelão, sábado (30). Com Wesley Safadão, Leonardo, Zé Felipe e Taty Girl.

Ednardo lança novo disco, Saurau 72, no Cantinho do Frango, neste sábado.

Romero Ferro encerra a turnê do disco Ferro, no Jamrock, amanhã. Gabi Dorato, Suberbanda e DJ Gabby Costa completam o line-up do evento

Orquestra Sinfônica da Uece no Cineteatro São Luiz (leia mais na edição deste fim de semana do O Otimista)