O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo foi à Câmara Municipal de Fortaleza, nesta quarta-feira (15), para falar sobre o processo de cadastramento biométrico dos eleitores de Fortaleza. Para as eleições de 2020 será obrigatório o recadastramento biométrico na capital cearense.

A iniciativa atende a requerimento de autoria do vereador Benigno Júnior (PSD). “Nós tivemos a informação do TRE que pouco mais de 50% dos eleitores de Fortaleza estão cadastrados com a biometria. A gente vê isso com preocupação, até porque o prazo encerra em novembro e reabre apenas em 2020 por pouco tempo. E os eleitores que não estiverem em dia com a sua biometria cadastrada terão seus títulos cancelados, não podendo votar, nem participar de concurso público e ainda terão que pagar uma multa”, enfatizou o vereador Benigno Júnior.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), destacou que “a vinda do desembargador Haroldo Máximo à Casa reflete a boa relação de harmonia e independência entre os poderes, onde o maior beneficiado é o cidadão de Fortaleza”.

Fotos e vídeo: Denis Santana

Edição de vídeo: Ismael Soares