Uma das muitas características que transformaram Paris em um dos principais destinos turísticos do mundo é, sem dúvidas, a gastronomia. Com incontáveis cafés, restaurantes, bistrôs, chocolateries, patisseries, brasseries, bolangeries e, claro, a comida de rua, a capital francesa tem opções para todos os gostos e bolsos.

É impossível ir a Paris e não ter como parte importante da programação conhecer ao menos o básico da tradicional cozinha francesa, como a variedade de pães artesanais, os mais de 400 tipos de queijos produzidos na França, os escargots, pratos com foie gras, Boeuf Bourguignon, brioches, crepes, macarons e tantos outros.

Em todos os distritos de Paris é possível comer bem e encontrar casas especializadas também em gastronomia de outros países. No entanto, regiões como as ruazinhas estreitas com restaurantes com terraços da Rue Huchette, no Quartier Latin, e os bons preços e o ar boêmio das proximidades da Place du Tertre, em Montmartre, são os mais visitados pelos turistas.

Aproveitando a viagem do colunista Adriano Nogueira para a Cidade Luz, a convite da Air France, o Tapis Rouge traz algumas dicas para os amantes da gastronomia. Também participaram da seleção os empresários Rodrigo Queiroz Frota e Bruna Waleska, que estiveram recentemente por lá. Confira:

Le Matignon: um restaurante meio bar que vira balada depois da meia noite, é conhecido pela excelência dos pratos e também pelos drinques. Para aproveitar a cozinha, é melhor reservar mesa e chegar cedo, já que a casa é disputada.

Epicure: com três estrelas no Guia Michelin, o requintado Epicure exige paletó para os homens e fez fama graças aos seus menus degustação, além opções vegetarianas e veganas.

Le Chat Ivre: especializado em tapas, o pequeno winebar tem também uma extensa carta de cervejas.

Il Carpaccio: é o restaurante italiano mais famoso de Paris e o único com estrela do Michelin. Localizado no hotel Royal Monceau, tem um belo terraço na beira da piscina e é conhecido pela reinvenção dos pratos italianos tradicionais.

L’Avenue: localizado na requintadíssima Avenue Montaigne e bem próximo da Champs Elysée, o restaurante é moderno, requintado e tem um menu com poucas opções.

Vale a pena conferir também o Monsieur Bleu, de frente para a Torre Eiffel; os almoços da Art Curial Sense Eat, que funciona em uma galeria e casa de leilões; o peruano Manko!, também na Avenue Montaigne, com espetáculos de cabaré; o Grand Coeur, do chef brasileiro Rafael Gomes; e o bistrô de receitas clássicas reinventadas Chez La Vieille.