Comissão formada por parlamentares da Assembleia Legislativa do Ceará iniciou, na manhã desta quarta-feira (20/3), uma articulação com representantes de instituições bancárias e sindicais cearenses para a formação da Frente Nacional em Defesa do Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

O objetivo é organizar um movimento que una os parlamentos nordestinos, representantes federais, prefeituras, sindicatos, instituições bancárias e sociedade na defesa da manutenção do BNB, evitando a fusão com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, como pretende o Governo Federal.

Conforme explicou o deputado Danniel Oliveira (MDB), que vem liderando o movimento, uma audiência pública será realizada na Assembleia Legislativa do Ceará para apontar os avanços no Estado promovidos pelo BNB e os impactos negativos que a fusão poderá acarretar. “Queremos levar essa articulação até Brasília, para evitar qualquer prejuízo ao povo nordestino. Começaremos um trabalho de base, realizando audiências públicas nas várias regiões de nosso estado, sendo a primeira na Assembleia, para tratar dos benefícios do BNB para todo o Nordeste, em especial, o Ceará”, afirmou.

O deputado Nezinho Farias (PDT) ressaltou a importância do BNB para o desenvolvimento econômico e industrialização do Ceará e dos demais estados nordestinos. O parlamentar comentou que, sem o apoio e aporte financeiro da instituição, muitos municípios não teriam empregos e indústrias. Para ele, uma fusão seria uma grande perda para todos, especialmente para o Ceará, que conta com a sede do banco e grande percentual de investimento.

Segundo a deputada Augusta Brito (PCdoB), a frente pretende realizar audiências públicas, tanto na AL como nas macrorregiões do estado, para debater com deputados estaduais, federais, vereadores e a população e mostrar a relevância do BNB. O objetivo, aponta, é que a mobilização chegue a Brasília com proposições para enaltecer o papel do BNB no Nordeste e no Ceará, estado que recebeu 40% do total investido pelo banco em 2018.